9 cultivares que associadas podem garantir o sucesso da produção

O plantio associado usa as vantagens de uma espécie para auxiliar no crescimento e desenvolvimento da outra. A prática, cada vez mais utilizada por produtores orgânicos, proporciona ganhos para os horticultores e para o meio ambiente. Entre os benefícios está a possibilidade no aumento do rendimento, eficiência no cultivo, sanidade das safras e entrega de alimentos cada vez mais saudáveis para o consumidor final.

A técnica permite que produtores utilizem o espaço de suas propriedades de maneira mais eficiente, o que torna possível a ampliação da área cultivada. Dentro os exemplos mais comuns de associação está o uso de plantas altas para o fornecimento de sombra, o que garante o bom desenvolvimento daquelas que são mais sensíveis ao sol, e a utilização de culturas capazes de repelir (controle biológico) ou atrais insetos (auxílio na polinização).

O primeiro passo para implementar a associação de culturas é saber quais espécies são alogêneas (compatíveis entre si) e como elas podem trazer benefícios para a terra. As leguminosas, por exemplo, incorporam nitrogênio e bactérias benéficas no local onde se desenvolveram, servindo de suporte fertilizante para culturas folhosas que necessitam de alto nível de nitrogênio para se desenvolverem.

Conheça 10 cultivares que você pode associar para melhores resultados em sua lavoura:

1. Tagetes e Melões

Tagetes e Melão Híbrido Pingo de Mel

A Tagete, conhecida popularmente pelo nome cravo-de-defunto, é uma flor que vem apresentando eficácia no controle de nemátoides nas raízes do melão. Outros trabalhos comprovam a eficiência do cravo-de-defunto na redução da presença da mosca-branca na cultura. Além de beneficiar melões, a variedade tem função repelente, podendo ser cultivada em associação a outras hortaliças para melhor desempenho dos materiais em campo.

2. Tomates e Repolhos

Tomate Híbrido Lucca e Repolho Híbrido Star Red 

Os tomates repelem naturalmente as larvas de mariposas e borboletas, que são muito atraídas pelas folhas de repolhos e representam dificuldades para os produtores que investem nesta cultura. O cultivo destes materiais com proximidade pode beneficiar a produção dos repolhos, além de garantir a diversidade na lavoura.

3. Pepinos e Capuchinha

Capuchinha Sortida Anã e Pepino Híbrido Durango 

A flor Capuchinha é uma ótima aliada para a cultura de pepinos. Ela garante o habitat para insetos predadores, como aranhas, que podem beneficiar o cultivo das cucurbitáceas ao realizar o controle biológico de pragas. Também tem a reputação de repelir os besouros do pepino, auxiliando na sanidade dos frutos.

4. Pimentas e Amaranto

Pimenta Ibaté e Amaranto 

Estudos realizados na Estação Experimental de Coastal Plains, em Tifton, Geórgia (EUA) apontam que larvas minadoras têm preferência por plantas de choupo às pimentas. No caso, o Amaranto, muito conhecido como erva-daninha, ao ser cultivado em associação com as pimentas apresentou como aspecto positivo a proteção desta cultivar. Porém, é necessário cuidado com o controle do Amaranto (Caruru) e é essencial a remoção das flores antes que a planta solte sementes, se alastrando na lavoura e podendo ocasionar outro problema.

5. Repolho e Endro

Repolho Híbrido Blue Canyon e Endro

O Endro é um ótimo companheiro para plantas da família do repolho, auxiliando também cultivares de brócolis e couve de bruxelas. Além de auxiliar no crescimento destas variedades, ele é responsável por atrair minúsculas vespas benéficas, que ajudam no controle de insetos que podem causar danos à produção, como é o caso das lagartas do repolho.

6. Alface e flores altas

Flor de Calêndula e Alface Brava

Flores que apresentam planta alta garantem sombra às cultivares de alface, evitando possíveis prejuízos na lavoura, especialmente durante as épocas de maior calor e garantindo o bom desenvolvimento. Exemplos que funcionam bem são a Flor de Aranha, conhecida também como Cleome e a Nicotiana (Flor do Tabaco).

7. Rabanetes e espinafre

Rabanete Híbrido Margaret Queen e Espinafre Nova Zelândia

O cultivo de rabanetes entre a produção de espinafres afastará os insetos minadores do espinafre, garantindo o bom desenvolvimento e sanidade destes. Como consequência está a facilidade na comercialização do produto. Em contrapartida, eles atacarão as folhas dos rabanetes, o que não impede ou afeta negativamente o desenvolvimento do material no solo ou venda deste.

8. Flor Alyssum para Pepinos e Abóboras

Alyssum e Abóbora Tetsukabuto Chikara

A flor de Alyssum tem notas doces, o que atraí insetos benéficos. Entre eles, as abelhas, que são fundamentais para o processo de polinização, responsável pelo desenvolvimento de culturas da abóbora, tomate e pepinos. A presença de abelhas na produção evita a necessidade de polinização manual, auxiliando na reprodução e desenvolvimento das cultivares destas hortaliças. Além disto, a Alyssum atrai vespas predatórias, que são eficientes para o controle de insetos indesejados. A nossa recomendação é realizar o cultivo em formato de cerca, em volta da produção de hortaliças, ou até mesmo entre as cultivares, como uma cobertura de solo. Bônus: A doce fragrância da Alyssum perfumará sua lavoura durante todo o verão.

9. Couve-flor e Zinnias Anão

Couve-Flor Roxa e Zinnias Sortidas

O néctar das zínias anãs atrai joaninhas e outros predadores, responsáveis por proteger a couve-flor do ataque de insetos indesejados.

Gostei(13)Não Gostei(3)

Tem algo para acrescentar sobre esse post? Compartilhe com a gente!