7 dicas para começar um sistema hidropônico

A hidroponia pode gerar inúmeros ganhos para os produtores, como a economia de água, a redução no uso de agrotóxicos e a produção de alimentos de alta qualidade. Ela consiste na ciência de cultivar plantas sem solo, em equipamentos fixos que apoiam as raízes e solução nutritiva balanceada, que contém água e os nutrientes essenciais para cada cultura.

Conversamos com o especialista Jorge Barcelos, criador e supervisor do primeiro Laboratório de Hidroponia do Brasil, o LabHidro, e preparamos 7 dicas fundamentais para horticultores que querem investir na produção hidropônica:

1- Materiais para implementar o sistema
-Estruturas de cultivo (conforme o sistema utilizado – confira os tipos aqui)
-Água de boa qualidade
-Adubos comprados em casas especializadas em hidroponia (para ter certeza que vai utilizar os adubos adequados)
-Peagâmetro
-Condutivímetro
-Balança
-Local para abrigar todos os materiais
-É recomendável uma estufa agrícola

2- O que é necessário ter em mente para começar
shutterstock_771245113 (1024x543)

Conhecimento na área: De acordo com Barcelos, deve-se evitar a montagem do sistema sem antes fazer um curso de hidroponia. “Se tratando de negócio novo como a hidroponia, é importante começar pequeno, criar o jeito, iniciar com o pé no chão. E nunca atropelar o mercado de outro produtor já instalado”, ressalta.

Abertura de novos mercados: Antes da hidroponia no Brasil, o consumo de variedades como alface, rúcula e tomates era menor, o que comprova que produtos hidropônicos abrem mercados de consumo. A dica de Barcelos é que cada produtor aproveite esta oportunidade e observe o contexto de sua região, criando seu próprio mercado. “Isso dá fôlego para iniciar o negócio e reduz os custos de entrega”.

Envolvimento: A implementação da hidroponia absorve completamente os produtores, e geralmente duas pessoas empenham as funções necessárias para o sucesso do negócio. Ter em vista que o envolvimento é crucial pode garantir excelentes resultados, pois há muito trabalho artesanal na montagem do sistema, que se estende conforme os aprimoramentos e ampliação das estruturas.

3- De que forma o terreno influencia na implementação de sistemas hidropônicos
Uma das grandes vantagens é que a hidroponia  se adapta a qualquer local ou formato de terreno, logo, as estruturas de cultivo podem ser montadas de acordo com o espaço disponível.

4- Tipo de sistema hidropônico recomendados para o cultivo de hortaliças
shutterstock_776225149 (1024x682)

Hortaliças de fruto (tomate, berinjela, pimentão, quiabo, pepino e morango) se adaptam melhor em sistemas com substrato (areia média ou grossa, fibra de coco e tantos outros). “Geralmente os substratos são resultados de misturas entre si. Substratos como perlita e casca de arroz carbonizada quase nunca são adicionados puros, mas sim misturados com outros”, ressalta Barcelos. As folhosas são mais utilizadas em sistemas sem substrato, pois a colheita ocorre com a raiz mais limpa, dispensando a lavagem da mesma.

5-  Sistemas que podem ser acrescidos ao hidropônico
“Produtores de mudas de hortaliças ou de mudas de frutíferas e/ou nativas poderiam utilizar o sistema hidropônico com substrato, seja em bandejas ou em tubetes. Tais mudas têm um potencial enorme para se estabelecerem a campo. Bem nutridas, têm um maior arranque”, resume Barcelos.

6-  Medidas para garantir a estabilidade elétrica em sistema NFT
Um gerador de energia é fundamental para horticultores que optarem pelo sistema NFT (cultivo em canos ou canais de cultivo), que depende muito da energia elétrica. Assim se impedem as possíveis perdas na produção. Uma opção para quem não quer trabalhar com energia elétrica é o Sistema de Bancadas Individuais (criado pelo Laboratório de Hidroponia da UFSC), na qual pode ser utilizada energia solar devido as eletrobombas de pequeno porte. “Tem um custo de instalação, que não é nada barato, mas é interessante se a pessoa tem recurso e vontade de ter essas tecnologias de ponta”, informa o especialista.

7- Custos e mão de obra
shutterstock_769750549 (1024x683)

A sugestão é que o produtor avalie as suas possibilidades de investimento, começando com uma produção menor, o que o aliviará da preocupação com os custos. Para Barcelos a resposta quanto a mão de obra está na Agricultura Familiar, devido ao comprometimento no manejo e cuidados diários que são necessários para o sucesso na produção hidropônica.

Para mais informações sobre Hidroponia não deixe de acessar www.labhidro.cca.ufsc.br! 

 

Gostei(40)Não Gostei(0)

5 comentário em “7 dicas para começar um sistema hidropônico

  1. Marco Antonio

    Muito importante para divulgação , da técnica ,porque para quem não conhece , no nosso caso , achamos que é misteriosa e de difícil implantação.
    Um dos mistérios que assusta é como produzir a solução nutritiva apropriada.
    Saudações .

    Gostei(0)Não Gostei(0)
    1. Canal do Horticultor

      Olá José, tudo bem? Que ótima notícia! Recomendamos que você entre em contato com o Jorge Barcelos, criador e supervisor do primeiro Laboratório de Hidroponia do Brasil, o LabHidro! Você pode fazer este contato através do site www.labhidro.cca.ufsc.br!

      Gostei(0)Não Gostei(0)
    1. Canal do Horticultor

      Bom dia Maike, tudo bem? Aqui você confere algumas dicas sobre o manejo dos pimentões: http://canaldohorticultor.com.br/dicas-de-manejo-de-pimentao/. E neste link: http://canaldohorticultor.com.br/comunidade-hortifruti-colheita-jovem-e-cultivo-protegido/ e neste vídeo pode conferir alguns dos benefícios do cultivo protegido, capaz de aumentar a produtividade: www.canalrural.com.br/videos/rural-noticias/pimentao-cultivado-estufas-tem-mais-produtividade-distrito-federal-4841

      Gostei(0)Não Gostei(0)

Tem algo para acrescentar sobre esse post? Compartilhe com a gente!