Banglas e Durango: Os pepinos híbridos que trazem sabor e exclusividade

O Pepino Híbrido Banglas já está disponível para agregar ao mercado brasileiro, sendo ideal para horticultores que querem investir em produtos diferenciados e para consumidores que buscam novos sabores para o dia-a-dia. De alto potencial, o lançamento dá sequência ao Pepino Híbrido Durango, proporcionando novas possibilidades de comercialização para os produtores e contribuindo para o aumento do consumo de hortaliças no Brasil.

Integrando a Linha Super Sabor da ISLA, ambos materiais se destacam por características como o sabor, a textura e a falta de adstringência, oportunizando aos produtores rurais a entrada no mercado gastronômico. Muito crocante, o Banglas é um pepino branco do tipo holandês marcado pela ausência de sementes e de amargor, o que possibilita maior digestibilidade na hora do consumo, salientando ainda mais o sabor da polpa adocicada. Somadas, estas características garantem o diferencial na hora de preparar pratos, que podem ir de saladas cotidianas até carpaccios refinados.


Pepino Híbrido Banglas se destaca pelo bom rendimento e sabor diferenciado

Com entrenós intermediários, ótima capacidade genética e planta vigorosa, a nova cultivar produz frutos de coloração verde clara muito chamativa, que alcançam entre 25cm e 28cm. Recomendado para cultivo no início da primavera, o material tem ciclo médio de 50 dias. Outra das vantagens para os produtores que investirem em seu cultivo é o fato do Banglas ser partenocárpico, ou seja, os frutos se desenvolvem independentemente da polinização. O Pepino Banglas conta também com vantagens no pacote de resistências, que abrange ao vírus do amarelecimento e nanismo das curcubitáceas, vírus do mosaico do pepino e ao oídio.


De alto pontecial, Pepino Híbrido Banglas alcança até 28cm

Pepino Durango é outro material com menos amargor e com melhor digestibilidade, que se diferencia no sabor e também na produtividade. Os frutos possuem menos cucurbitacina, a substância que provoca o amargor característico da hortaliça, tornando o Pepino Durango muito atrativo comercialmente por ser levemente adocicado. A consistência também chama atenção, sendo firme e crocante, ótimo para consumo in natura. O ciclo médio é de 50 dias (verão) e produz frutos de 15cm a 16cm de comprimento e 3cm a 4cm de diâmetro, peso comercial de 160g a 180g por unidade.


Além do diferencial no sabor, o pepino Híbrido Durango apresenta excelente produtividade

O Durango é uma variedade partenocárpica de ótima precocidade, muitos frutos por nó, excelente para cultivo em estufas, principalmente na primavera e verão. Com frutos do tipo beit alpha bem mais adocicados e digestivos em relação aos pepinos convencionais,  ele apresenta coloração verde escuro e ótima uniformidade. Além disso, ele apresenta resistência à Podosphaera xanthii (Raça de Oídio – PM) e ao Vírus do Amarelecimento das Nervuras do Pepino (CVYV).

Na hora da comercialização, horticultores podem disponibilizar o Banglas e o Durango em embalagens individuais ou mistas. Outra alternativa para exaltar ainda mais as características destes pepinos é o investimento em etiquetas diferenciadas.

As sementes podem ser adquiridas online em www.isla.com.br, pelo 0800 709 5050 e via Whatsapp no (51) 98412 – 8415!

Gostei(6)Não Gostei(1)

Tem algo para acrescentar sobre esse post? Compartilhe com a gente!