Catânia: o tomate tão doce que pode ser usado em sobremesas

As tão esperadas sementes do Tomate Catânia chegaram! Já é possível adquirir as mais diversas quantidades e começar a produzir em todas as regiões brasileiras. O principal diferencial do Catânia, além da coloração alaranjada, é o altíssimo nível de doçura, com grau brix variando entre 10 e 11, o mesmo nível encontrado em melancias!

shutterstock_97383119

Por causa de seu excelente sabor e doçura, é possível utilizá-lo em saladas, lanches, petiscos e até na produção de sobremesas, o que amplia as possibilidades de venda para o mercado gastronômico.

catania
Bolinho de castanha do pará com compota de tomates e creme, criação dos chefs Marcelo Schambeck e Manu Buffara

Também é possível ter um maior valor agregado ao comercializar os tomates embalados, sozinhos, ou em mix coloridos. O Catânia é ideal para quem não abre mão do sabor mediterrâneo em seus pratos, os frutos resgatam o prazer das pessoas em consumir alimentos saborosos e suculentos e certamente agradará paladares exigentes dentro da categoria de tomates super saborosos.

shutterstock_93132724

Vantagens para o horticultor:

  • Planta vigorosa com alto pegamento de frutos
  • Cachos muito produtivos
  • Colheita prolongada
  • Produto de alto valor agregado
  • Alto apelo no mercado gastronômico e público gourmet

Adquira as sementes aqui e faça um teste! É possível comprar envelopes de 10, 20, 50, 100, 500 e 1000 sementes, facilitando o acesso a horticultores que querem experimentar a variedade.

 

Gostei(95)Não Gostei(3)

18 comentário em “Catânia: o tomate tão doce que pode ser usado em sobremesas

  1. Joaquim Corrêa dá costa

    Fiquei interessado,
    O cultivo e o mesmo modelo do tomate convencional???
    Como faço para adquirir sementes para um experimento????
    Abraço!
    Joaquim

    Gostei(0)Não Gostei(0)
    1. Canal do Horticultor

      Paulo, é difícil informar uma média de produtividade pelo fato de isso estar totalmente relacionada ao manejo empregado. O que podemos afirmar é que uma variedade hibrida tem potencial genético de produzir mais do que as convencionais pelo fato de apresentar um pacote de resistências a doenças muito alto, o que dá maior garantia ao produtor, além de ter mais sabor, por exemplo, maior teor de açúcares.

      Gostei(0)Não Gostei(0)
  2. Aloisio Licht

    Gostaria de saber a procedência da semente. Se é uma variedade natural ou manipulada.
    Achei muito interessante. Deve ser delioso. Desde já agradeço,
    Valeu

    Aloisio Licht

    Gostei(0)Não Gostei(0)
    1. Canal do Horticultor

      Olá Aloisio, todas as sementes são da ISLA, uma empresa brasileira que já está há mais de 60 anos no mercado. Nenhuma semente é de genética modificada e todas cumprem as normas de qualidade e saúde necessárias para consumo humano. Se precisar de mais informações, estamos a disposição!

      Gostei(0)Não Gostei(0)
  3. Maria José Carvalho

    Bom dia! Desejo saber sobre as técnicas de cultivo ex: estaquiamento, poda, se é necessário estufa, combate a pragas, formula do NPK, acides do solo etc..., ou é fornecido um manual? Obrigada!

    Gostei(0)Não Gostei(0)
  4. Luigi Chiaro

    Planto no jardim de casa a cerca de 3 anos. Desconhecia que era chamado de tomate de Catânia. É super resistente a pragas e produz por planta, anda sem cuidados especiais (praticamente joguei a semente e transplantei as mudas com único cuidado de regar quando necessário). Nunca pesei a quantidade, mas pra medida de produtividade, de um única planta, recolhi, neste ano (ainda está em produção), cerca de 9 potes de sorvete de um kg. Além do mais é uma planta bem estética. Vale a pena plantar.

    Gostei(0)Não Gostei(0)
    1. Canal do Horticultor

      Olá Fabio, o Tomate Catânia é sim uma variedade híbrida, mas ainda não foi testado em cultivo orgânico. Não há nenhum impedimento para que você plante de forma orgânica, desde que seja em cultivo protegido, já que ele a campo aberto existem chances de rachamento de frutos e de grau mais baixo de doçura.

      Gostei(0)Não Gostei(0)

Tem algo para acrescentar sobre esse post? Compartilhe com a gente!