Flores comestíveis: A tendência que está conquistando novos mercados

Está quase no final da primavera, estação marcada pelo florescimento. Com ela, novos sabores crescem nas lavouras e dão um toque às refeições. E já que a estação é conhecida pelas flores, essas também podem proporcionar uma fonte de renda ao produtor rural, representando uma nova forma de investimento e diferencial de mercado.

Em diversos países o uso de flores comestíveis já é uma prática comum. No Brasil, o seu uso na gastronomia vem se popularizando dia após dia. Essa tendência se dá principalmente através da utilização feita por chefs, que as usam para colorir e ornamentar suas criações, deixando os pratos com uma apresentação impecável. Esta demanda levou os horticultores a ampliarem a variedade de produtos oferecidos, buscando materiais com características singulares e a desenvolverem novas ideias, que mais tarde seriam incorporadas nas mais ilustres cozinhas, e no cotidiano dos brasileiros.


Flores comestíveis da Fazenda Maria, que trazem  delicadeza e a inovação para a horticultura brasileira, são comercializadas em bandejas cheias de charme!


Produtores podem comercializar embalagens com mix de flores comestíveis e realizarem oficinas de degustação dos materiais, instigando clientes a experimentarem esses novos sabores e os instruindo com receitas e ideias! Fonte: Fazenda Maria

As flores comestíveis dão um toque de vida e elegância aos pratos. Devido ao grande apreço e procura do público por elas, a tendência é que sejam cada vez mais comercializadas em feiras e mercados. Essa é uma excelente oportunidade para os horticultores que querem investir em um novo nicho ou entrar no mercado gastronômico. Quem produz culturas como a de feijão-vagem, manjericão e abóbora (que possuem flores comestíveis) pode aproveitar as suas produções para diversificar no mercado, comercializando também as flores destes materiais.


Chefs de cozinha utilizam flores comestíveis em snacks saudáveis, trazendo um toque a mais às refeições! 

Desde a adição de flores e pétalas inteiras em pratos até a infusão de sabores botânicos em bebidas e lanches, essa tendência de alto valor agregado cria um sabor sutilmente doce e resgata aromas de frescor. A projeção é que cada vez elas ganhem mais espaços no comércio e também em pratos caseiros e restaurantes!

A ISLA Sementes, pioneira na América Latina no desenvolvimento, produção e comercialização de sementes, disponibiliza uma grande variedade de flores comestíveis para os produtores. São mais de 30 espécies diferentes, cada uma com sabor característico que deve ser levado em conta na hora da escolha. É importante que antes de produzir com esta finalidade os horticultores fiquem atentos ao que pode ou não ir aos pratos, informação que pode ser averiguada nas embalagens de sementes da ISLA.


O amor-perfeito é uma das flores mais procuradas para dar um toque a mais em pratos!

Hoje, algumas das flores mais procuradas para fins gastronômicos são: Amor Perfeito, Capuchinha e Tagete. Cada uma delas confere sabores diferentes aos pratos e por isso é importante pesquisar antes de consumir. As begônias tem sabor ácido parecido com limão. Já as capuchinhas dão um toque picante e levemente apimentado (lembram o agrião). O amor-perfeito, além de decorar e colorir pratos, tem sabor adocicado inigualável, enquanto a calêndula é picante e muito usada como açafrão. A cravina que lembra cravo-da-índia é também levemente adocicada e, para finalizar, tem os girassóis com sabor agridoce.


Nas imagens da Fazenda Maria você confere algumas das formas de utilizar as flores comestíveis, que vem fazendo sucesso desde as saladas até a confeitaria 

Com sabores variados, as flores que nascem de plantas de hortaliças também podem dar aos pratos um tom alegre e fresco. Em alguns casos como o das abóboras e abobrinhas, primeiro nasce a flor, e da flor nasce o fruto. Por isso, o ideal para produtores que querem comercializar tanto a flor quanto os frutos, é não colher todas as flores, estimando qual a relação de flores e frutos que quer comercializar. Em outros casos, como os da cebola, do alho poró e do rabanete, as flores costumam aparecer depois de passado o tempo de colheita (ou seja, ao invés de colher a raíz/bulbo, você espera até as plantas darem flores). No caso dos temperos, como o manjericão e o alecrim, é possível colher folhas e flores ao mesmo tempo durante o plantio.

 
Débora Gaitto, da Fazenda Maria, investiu em outras formas de comercializar as flores comestíveis! Além de produzirem as flores e as venderem sob encomenda, a empresa  inova com a produção de biscoitos caseiros que levam os materiais e com a cristalização das flores!

As flores podem acompanhar saladas, pratos principais e são usadas no preparo de chás. Outra opção é fazer uma manteiga aromatizada com a flor fresca dos temperos, que fica deliciosa com legumes e massas. Se você colheu as flores e ainda não quer usá-las, é possível congelar e posteriormente usar no preparo de molhos e sopas. As flores de maior tamanho, como as de abóboras, podem ser recheadas, fritas ou refogadas. E na hora de comercializar estes materiais, é indicado que os produtores conversem com os consumidores, indicando essas novas possibilidades na alimentação!


Além de serem excelentes protetoras da lavoura, devido ao efeito repelente, as tagetes são flores comestíveis. Duas vantagens para os horticultores que cultivarem o material: auxílio na proteção da lavoura e possibilidade de comercialização do material 

De alto valor agregado e visual emocionante, as flores comestíveis são extremamente atrativas, sendo uma excelente forma de produtores rurais investirem em um nicho diferenciado e oferecem aos consumidores produtos únicos.

Conheça a história da Fazenda Maria e confira como eles vem se consagrando no mercado da horticultura ao investirem em produtos diferenciados, como as flores comestíveis: 

Quer conhecer mais variedades e as adquirir sementes? Acesse www.isla.com.br ou compre pelo 0800 709 5050 ou Whatsapp 51 98412 8415!

 

Gostei(6)Não Gostei(1)

Tem algo para acrescentar sobre esse post? Compartilhe com a gente!