O uso de cobertura morta no cultivo de alfaces

Essas são as alfaces Guarujá e Carminia cultivadas na Estação Experimental da ISLA. O sistema de plantio adotado foi o de cobertura morta, prática conservacionista que ajuda muito em situações nas quais o solo é arenoso, a ocorrência de chuvas é alta e a incidência de luminosidade solar é elevada. 

A cobertura morta ajuda a manter o solo protegido e sempre pronto para transplante ou semeio. Quando feita através de palhada, evita o impacto da chuva no solo. Já em épocas secas, ajuda a manter a umidade fundamental para o cultivo de hortaliças caracterizadas pelo ciclo rápido e pelo uso intensivo do solo, de insumos e de práticas culturais.

Nessa técnica, a palhada é disposta sobre o solo para a realização do plantio. Isso pode ser feito de duas formas: pela importação de palhada ou através do cultivo de plantas de cobertura fornecedoras de palhada e seu manejo direto no local. 

A cobertura morta mantém a superfície do solo sem formação de crosta endurecida, evitando a evaporação da água da chuva ou irrigação. Também reduz a erosão em solos inclinados, diminui a temperatura do solo no verão e economiza capinas devido à menor incidência de plantas daninhas.

Gostei(1)Não Gostei(1)

Tem algo para acrescentar sobre esse post? Compartilhe com a gente!