Saiba como usar gongolos para a produção de húmus

Pesquisadores da Embrapa Agrobiologia, do Rio de Janeiro, descobriram uma opção vantajosa para a produção de adubo orgânico: a gongocompostagem. Esta tecnologia  consiste na utilização dos gongolos (também conhecidos como piolho-de-cobra e embuá), que são excelentes trituradores de resíduos sólidos para a produção do adubo. A novidade, que está sendo difundida entre produtores de Roraima,  vem apresentando significativos benefícios para as lavouras!

A gongocompostagem funciona por meio da parceria entre o gongolo e os microrganismos presentes no solo e nos resíduos. Os gongolos trituram os materiais, facilitando a decomposição por esses microrganismos. É por meio desta decomposição que os resíduos são transformados em adubo orgânico.

O gongocomposto está sendo muito recomendado para a produção de mudas, especialmente de hortaliças. Ele também pode ser usado como substrato para sementeiras, na fertilização de manutenção das plantas e para a reposição da matéria orgânica do solo em áreas degradadas.

“É uma tecnologia simples, rápida e barata. Pode ser uma boa alternativa não só para áreas rurais, mas também para moradores de terrenos urbanos realizarem o reaproveitamento de restos culturais, corte de grama, folhas secas e podas”, menciona o analista de transferência de tecnologia da Embrapa Roraima, José Alberto Mattioni.

O Agrônomo explica que o processo de gongocompostagem pode levar de 90 a 120 dias, dependendo do material utilizado e da umidade do local. “Quanto mais tempo os resíduos ficarem em contato com os gongolos, melhor será a sua qualidade. Também não há necessidade de revirar o material durante o processo”, evidencia.

Vantagens:
Produto final gerado
O húmus do gongolo não precisa ser misturado a outros materiais, podendo ser aplicado de forma direta na produção de mudas e também em hortas.  Isto diferencia a gongocompostagem do composto a partir da minhoca, em que é recomendado adicionar palha de arroz carbonizada ou pó de carvão para garantir melhorias na textura do adubo.

Oferta desses animais no meio ambiente
Estes animais são facilmente encontrados embaixo de folhas, galhos e troncos. Este fato facilita o processo para produtores com pouco tempo ou que encontram dificuldades em adquirir espécies especificas para a compostagem, como é o caso de quem produz composto orgânico com minhocas, como a vermelha-da-califórnia ou a gigante-africana.

Qualidade e garantia da produtividade
A qualidade do húmus gerado a partir dos gongolos é praticamente igual ao do húmus produzido a partir de minhocas, mas este novo composto traz alguns benefícios. Um deles é o menor número de predadores dos gongolos, o que garante menor perda na produção de hortaliças. Outro aspecto é que a gongocompostagem reduz o volume dos resíduos em até 70%.

Como fazer o gongocomposto
A construção do gongolário é simples e podem ser utilizados materiais que o horticultor tem em sua propriedade. Ela pode ser montada com uma cerca de tábuas ou sombrite e lona embaixo, com caixas de madeira ou com caixas de água avariadas.

Para mais informações e saber como produzir o gongocomposto em sua propriedade, confira o vídeo abaixo:

A tecnologia está disponível a visitação de produtores, técnicos, estudantes e demais interessados. Para conhecer a gongocompostagem, basta agendar sua visita a Embrapa Roraima pelo telefone (95) 4009-7135.

Fonte e imagens: EMBRAPA 

 

Gostei(29)Não Gostei(0)

4 comentário em “Saiba como usar gongolos para a produção de húmus

    1. Canal do Horticultor

      Olá Carlos! Estes animais são muito abundantes na natureza e você pode encontrá-los em ambientes com ocupação humana e grande quantidade de resíduos vegetais, como nas áreas de agricultura familiar. O momento ideal para coletar é a época da chuva, quando eles estão mais ativos e acasalando.

      Gostei(0)Não Gostei(0)
  1. Dania Maria Hannel

    Quero saber mais, mas moro no RS e não tenho condições de ir até vocês.
    Existe material didático, literário ou educativo disponível por Correios ou eletrônico? Agradeço.

    Gostei(0)Não Gostei(0)

Tem algo para acrescentar sobre esse post? Compartilhe com a gente!