Como conduzir tomates em sistema de carrossel holandês

s sistemas de tutoramento e condução influenciam no desenvolvimento da planta do tomateiro e na qualidade do fruto produzido, podendo garantir o sucesso do produtor na hora da comercialização dos materiais. Uma das nossas dicas para quem produz tomates em miniatura é realizar a condução dos materiais em sistema de carrossel holandês, que garante mais longevidade de colheita e o aumento da produtividade. Vandeis Schaffer, coordenador técnico de vendas da ISLA Sementes, demonstrou como funciona este sistema de tutoramento com o Tomate Wanda.


Sistema de Carrossel Holandês auxilia no aumento de produtividade do Tomate Wanda! 

Na primeira imagem, analisando onde a planta nasceu e onde estão os frutos, é possível verificar o comprimento que ela pode assumir (algumas ultrapassam os 8h). A condução em sistema de carrossel consiste em um arame na horizontal, acima das fileiras de tomate, com altura de 1,70 a 2m. As plantas serão trançadas com fitilho, que será preso lá em cima, no arame. A medida que a planta cresce, é preciso soltar o fitilho, envolver a nova parte da planta nele e prender o fitilho novamente no arame, desta vez um pouco mais a frente.

Saiba como realizar o tutoramento de tomates em sistema de carrossel holandês:

O intuito é ir deitando a planta aos poucos, o que permite que ela siga crescendo e produzindo cada vez mais. Outra dica para quem está adotando esse sistema é realizar a poda das folhas, sempre abaixo dos cachos maduros. Isso auxilia na produtividade, tendo em vista que a planta desloca energia para os frutos, que ficarão mais saborosos. “O certo é ir sempre eliminando as folhas abaixo do fruto maduro para fazer a limpeza. Assim fica mais fácil na hora do manejo, na colheita e também evita doenças”, informa Vandeis.

Salientamos que é importante corrigir a altura das plantas, as afastando do solo para impedir o apodrecimento dos frutos. Isto pode ser feito colocando duas estacas de madeira de cerca de 1m de altura nas laterais opostas do mesmo vaso, a cada 3 ou 4 vasos, prendendo um fio entre as estacas. Assim você terá uma série de apoios que farão com que a planta se mantenha na mesma altura e longe do chão.

O produtor pode conduzir os materiais com uma via, duas vias ou mais. É importante ter em mente qual é o objetivo final da produção, se são frutos menores ou maiores. Quanto mais vias forem utilizadas menores os frutos ficarão. “O ideal é ir deitando o sistema, desenrolando a reserva de fitilho, quando chega na extremidade volta com ele, realizando uma espécie de carrossel mesmo”, afirma Vandeis.

Veja mais dicas para a condução de mini tomates:

Gostei(17)Não Gostei(0)

Tem algo para acrescentar sobre esse post? Compartilhe com a gente!