Alfaces Frisées: atratividade e valor agregado para sua produção

No segmento de folhosas a produção e consumo de alfaces são as mais expressivas, estando presente em todas regiões do Brasil. No entanto, o tipo crespa ainda é predominante no mercado consumidor, dividindo espaço com outros segmentos como americana (também bem expressiva devido uso nas redes de fast foods), lisa, mimosa, romana e frisées. 

Nesta matéria apresentamos os principais diferenciais e possibilidades de cultivo no segmento de alfaces frisées. Acompanhe:

Principais diferenciais das frisées

As frisées, com sua característica de folhas mais firmes, repicadas e crocantes, acabam tornando-se interessante para essa diversificação dentro deste mercado tão expressivo. Devido suas características atrativas, chama atenção para mercado que busca variedades de cores, texturas e sabores, além daqueles consumidores que buscam maior praticidade através da compra desta hortaliça em tamanho reduzido, higienizadas e embaladas, prontas para consumo.

Manejo ao longo do cultivo

As frisées são alfaces com boa adaptação ao cultivo no ano todo, podendo ser recomendada para cultivo em campo aberto e também em estufas hidropônicas. É importante realizar os manejos de modo a atender as necessidades nutricionais durante o ciclo do cultivo, seja ele em campo aberto ou hidroponia, mantendo um bom equilíbrio nutricional, que vai proporcionar, consequentemente, uma maior sanidade e qualidade de plantas. A demanda de Cálcio é uma das principais a serem atendidas, pela formação das células e tecidos, formando folhas mais rígidas e íntegras. Em dias mais quentes, a carência de cálcio é percebida mais facilmente, com queima de borda, por exemplo.

Também é fundamental fazer o monitoramento correto e adequado de pragas e doenças, realizando o controle conforme necessário, caso a caso. Tripes, ácaros, mosca branca são as principais neste cultivo.  e outras que podem migrar de uma área para outra. Leia mais sobre esse assunto clicando aqui.

Ponto de colheita

O ponto de colheita vai variar de acordo com a finalidade, podendo ser colhidas com maior ou menor porte. Este manejo de tamanho também pode ser feito através de uso de diferentes densidades de plantas, o que promove ainda, em maiores adensamentos, uma maior produção de plantas em um mesmo espaço. Vale pontuar que as frisées são alfaces com porte menor, comparadas às crespas, por exemplo. O valor agregado desse produto está na apresentação, que a torna mais especial, e não no tamanho.

Qualidade além da lavoura

Geralmente, as folhosas, por serem uma hortaliça mais perecível, são cultivadas próximas do seu mercado consumidor, para que não tenha que ser transportada a longas distâncias, que possam vir a prejudicar a qualidade do produto que chega ao consumidor final. Os mercados para esta e outras variedades concentram-se, portanto, nos cinturões verdes e regiões metropolitanas. 

Entretanto, com avanço da cadeia de transportes, formas de processamento, embalamento e condicionamento das hortaliças, tem-se alcançado maiores distâncias com produtos de qualidade.

Conheça os materiais de alto desempenho:

A busca por cultivares mais adaptadas, com maior potencial produtivo e que agreguem mais valor, tanto para o produtor quanto ao consumidor final. Recomendamos as frisées Atalaia (segmento de frisée roxa) e Itaúna (segmento frisée verde).

Alface Atalaia e Alface Itaúna

 Ambas são de cultivo o ano todo e apresentam as seguintes características:

– De médio porte com folhas espessas e frisadas;

– Variedades que se destacam pela crocância, com talos adocicados;

– Resistentes ao Míldio e de prático desfolhamento;

– Alto potencial de mercado por serem visualmente atrativas na gastronomia contemporânea;

– Indicadas para cultivo hidropônico, orgânico e de folhas jovens;

– Disponíveis peletizadas.

Materiais de dupla aptidão, cultivo em solo e hidroponia.

Conheça mais neste vídeo:

Garanta suas sementes pelo 51 21366600 ou 51 991334236 (WhatsApp).

Clique aqui para conhecer um pouco mais do desempenho destas variedades no sistema orgânico de produção.

Gostou deste conteúdo? Nos conta quais alfaces você tem cultivado na sua propriedade.

Tem algo para acrescentar sobre esse post? Compartilhe com a gente!

O seu endereço de e-mail não será publicado.