Como preparar solução de cavalinha para o controle de míldio

O míldio é uma doença que ataca os órgãos das plantas, formando nas folhas e hastes uma camada pulverulenta semelhante à farinha. Esta camada impede a realização da fotossíntese, comprometendo a sanidade das cultivares. Produtores orgânicos vem utilizando um método prático para efetuar o controle do míldio em suas lavouras: solução a base de cavalinha!

Esta erva, muito conhecida e de fácil acesso, é uma planta que apresenta diversas funções no manejo de base ecológica. Ela pode ser utilizada para o controle de doenças, para o controle de insetos nocivos (ácaros e pulgões) e ainda como fonte de nutrientes. Para o controle de doenças fúngicas (como o míldio), bacteriológicas e de insetos nocivos, o seu uso pode ser feito através do preparo de soluções, com a planta sozinha ou acompanhada de outras cultivares. Como fonte de nutrientes pode-se usar a cavalinha na forma de cinzas, chás e adicionada a biofertilizantes, pois é uma fonte de sílica.

Confira a receita da solução de cavalinha para o controle de fungos de solo e míldio!

Ingredientes:
– 150 gramas de cavalinha seca ou 1 kg de cavalinha verde;
– 10 litros de água.

Como preparar:
1) Como usar a cavalinha
– Quando a cavalinha for usada verde, deve-se moer ou triturar em pedaços pequenos;
– Caso você opte por utilizar a cavalinha seca, também é preciso triturar a mesma antes de preparar a solução.

2) Como preparar a solução
– Coloque a cavalinha triturada em um recipiente limpo e que pode ser utilizado para ferver, como uma panela;
– Adicione a água sobre a cavalinha e leve ao fogo para ferver por 20 minutos;
– Cubra o recipiente com uma tampa e deixe esfriar.

3) Como aplicar
Aplique 1 litro da solução misturado a 5 litros de água para o controle de pulgão, ácaros e míldio. Se você utilizar a solução para controle de doenças de solo, pulverize o produto puro sobre o solo.

Algumas práticas culturais também podem auxiliar no controle da doença, tais como evitar plantios próximos de lavouras velhas ou de outras cucurbitáceas, utilização de quebra- ventos e evitar a irrigação por aspersão, visando diminuir a duração dos períodos de molhamento foliar. Também é possível realizar a aplicação de solução de leite-cru e água, que auxilia no controle de míldio, assim como do oídio. Confira o passo a passo para a produção aqui!

Fonte: Coordenação de Agroecologia – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Gostei(6)Não Gostei(0)

Tem algo para acrescentar sobre esse post? Compartilhe com a gente!