Gotejamento: O sistema de irrigação que reduz gastos e dobra a produtividade

A irrigação por gotejamento reduz gastos, custos de produção e pode dobrar a produtividade das lavouras, tendo como principal vantagem a economia de água. A tecnologia é considerada uma das técnicas de irrigação mais eficientes hoje em dia, permitindo ainda a alta uniformidade de aplicação de água e nutrientes às lavouras.

Muito utilizado nas culturas de tomate, berinjela, pimentão, pepino, feijão-vagem, morango e outras hortaliças, o gotejamento é um sistema localizado. Ou seja, a gota d’água cai próxima às raízes das plantas, reduzindo o desperdício e elevando a eficiência. Além disso, está associado a proteção do solo, pois diminui a evaporação da área e a proliferação de ervas daninhas, possibilitando até 80% de redução do consumo de água se comparado a outras formas de irrigação.

 
Sistema de irrigação via gotejamento em cultivo protegido 

Outra vantagem é a possibilidade de uso de fertirrigação (diluição de adubo em água), que torna possível a economia de fertilizantes, mão de obra e energia. Com ela, pode-se irrigar e adubar simultaneamente, menos vezes por semana. Os intervalos de irrigação mensal podem ser reduzidos na proporção de até sete para duas vezes por semana.

Confira nos vídeos como é feito o sistema de irrigação via gotejamento: 

Como a irrigação é localizada, o gotejamento não necessita de vasão ou pressão muito grande. Por esse motivo, as tubulações são menores. Ao adotar esse manejo, é possível que o horticultor se beneficie em épocas de chuva, por exemplo, realizando apenas a fertirrigação da lavoura (pode-se dispensar a irrigação). Com esse controle, não se tem água de mais e nem adubo de menos, o que proporciona ao agricultor até mesmo dobrar a produção.

Como funciona

Sistema de espaguete – alternativa para produtores que vão realizar a irrigação/fertirrigação em slabs 

O sistema de gotejamento conta com gotejadores, tubulações, cabeçal de controle e conjunto de motobomba. Ele pode ser feito de mais de uma forma, seja com fitas ou com sistema de espaguete, por exemplo.

Sistema de gotejamento com uso de espaguete

Sistema de gotejamento com uso de fitas

O cabeçal de controle prepara a água, que será distribuída no sistema, onde haverão filtros, que visam reduzir o entupimento dos emissores (manômetros e válvulas de controle de pressão, que permitem maior controle da lâmina de irrigação). Além disso, no cabeçal de controle podem ser inseridos sistemas de injeção de fertilizantes e de automação. O conjunto motobomba exerce o importante papel de impulsionar a água no sistema com pressão e vazão adequadas. Normalmente, são utilizadas bombas centrífugas, de eixo horizontal, com motores elétricos ou à combustão interna.

 

Gostei(10)Não Gostei(0)

Tem algo para acrescentar sobre esse post? Compartilhe com a gente!