Por uma beterraba brasileira: Conheça a história da hortaliça no Brasil

Cultiva beterrabas para garantir alimentações ainda mais nutritivas para os brasileiros? A beterraba (nome científico Beta vulgaris) é uma hortaliça herbácea da família Chenopodiaceae, à qual pertencem também o espinafre verdadeiro e a acelga. Originária da costa do Mediterrâneo, ela se divide em três tipos: a beterraba açucareira, de cor branca, que é bastante cultivada na Europa, a beterraba forrageira, utilizada na alimentação animal, e a beterraba cujas raízes são consumidas como hortaliça. Esta última, a mais conhecida aqui no Brasil.

A raiz tuberosa da beterraba é um dos alimentos vegetais mais versáteis que existem. Pode ser consumida crua ou cozida, em pratos salgados ou doces. Sucos, bolos, suflês, sopas, cremes, patês, saladas, pães… Em tudo isso, a beterraba pode figurar como ingrediente. E, com sua cor vibrante, embeleza qualquer prato e qualquer mesa. Sem falar que além da raiz, suas folhas também podem ser usadas em pratos como omeletes, bolinhos e refogados.

As qualidades nutritivas fazem da beterraba presença obrigatória na nossa alimentação. É uma das hortaliças mais ricas em ferro e possui bom teor de proteínas. Combate a anemia, pois ajuda a formar glóbulos vermelhos do sangue. Também é rica em potássio, sódio e cloreto, e contem zinco, elemento necessário aos tecidos cerebrais.

Mas você sabia que até bem pouco tempo todas as sementes de beterraba comercializadas no Brasil eram importadas?  Em 1985, a ISLA Sementes iniciou um trabalho de desenvolvimento e produção de sementes a partir de 35 variedades fornecidas pelo Centro Nacional de Pesquisas de Hortaliças (CNPH) da Embrapa. Surgia assim a Beterraba Itapuã, que se caracteriza pela excelente cor verde das folhas, tolerância à cercóspora e baixa incidência de anéis brancos. O processos de melhoramento é contínuo e a cada ano a ISLA disponibiliza para o mercado nacional sementes que vão produzir beterrabas com características sempre melhores. Aliás, outra característica que vem agradando muito os produtores é a precocidade da Beterraba Itapuã.  Há relatos de que, e condições ideais, o ciclo de plantio até a colheita foi de menos de 50 dias. A Itapuã foi a primeira e, até agora, é a única cultivar nacional de beterraba.

Dicas para o sucesso no cultivo de beterrabas

Temperatura: A beterraba prefere temperaturas amenas, entre 10 e 20 graus, mas é cultivada durante todo o ano no Brasil. O modo de plantio mais utilizado no Brasil é o direto, mas em algumas regiões os produtores semeiam em viveiro para transplante posterior.

Solo: Prefere solos ricos em matéria orgânica e com pH variando entre 5.5 e 6,2. O ciclo varia de 60 dias no verão até cem dias no inverno, dependendo da cultura e do modo de plantio.

Irrigação: Considerando que essa cultura é muito exigente em água, nos
primeiros quarenta dias as irrigações devem ser diárias. Após esse período até
a colheita, deve-se irrigar em dias alternados. Essa irrigação é recomendada
com base em observações práticas, variando conforme cada região brasileira e condições do terreno.

Conheça 7 cultivares de beterraba que vão garantir o sucesso de sua lavoura:

1.Beterraba Itapuã

2.Beterraba Híbrida Merlot

3.Beterraba Chata do Egito

4.Beterraba Maravilha

5.Beterraba Early Wonder Tall Top

6.Beterraba Vermelha Comprida 

7.Beterraba Baby Beet (ideal para produção de folhas jovens)

Conheça a linha em www.isla.com.br ou adquira pelo 0800 709 5050 ou via Whatsapp no (51) 98412 – 8415 . As sementes também estão disponíveis em lojas, supermercados e agropecuárias de todo o Brasil!

Gostei(5)Não Gostei(0)

Tem algo para acrescentar sobre esse post? Compartilhe com a gente!