Super Campo apresentou tendências e novidades em produtos e manejo

Unindo as últimas tendências da horticultura, materiais de alto desempenho e informações de manejo que garantem o sucesso da lavoura, o último Super Campo da ISLA Sementes contou com dois dias de atividades e muitas novidades para os produtores rurais.  Mais de 60 cultivares de alta performance foram apresentadas diretamente no campo, além de tendências como os microverdes e materiais ideais para quem quer entrar no mercado gastronômico, como as flores comestíveis e os pré-lançamentos Pepino Merenda e Abobrinha Macarrão Vegano.

O evento ocorreu nos dias 03 e 04 de maio, na Estação Experimental da ISLA, em Viamão-RS, e teve como objetivo mostrar aos visitantes as variedades diferenciadas de sementes disponíveis no mercado e apresentar técnicas para um melhor resultado no campo. Para isso, a presença de uma equipe altamente qualificada e de parceiros como a Turfa Fértil e a  BioIn, empresa que trabalha com o monitoramento de lavouras e controle biológico de pragas, foi essencial.



O Super Campo contou com exposição de materiais em campo, em diferentes sistemas de produção, e informações técnicas para o melhor manejo de cada variedade

Folhosas, tomates, berinjelas, pimentões, pimentas, pepinos,  feijão-vagem e temperos especiais, como os manjericões Grecco a Palla, Limoncino, Rubi e o clássico Alfavaca, performaram um show de sabores no campo. Além deles, mais de 15 tipos de microverdes foram apresentados em um sistema de irrigação simples, que pode ser montado com poucos materiais e a baixo custo. Microverdes de repolho, cebolinha, manjericão, rabanete e agrião surpreenderam os visitantes!  Extremamente nutritivos e saborosos, eles ocupam pouco espaço e podem ser colhidos entre 7 e 21 dias, garantindo rotatividade no mercado e otimização da produção.


Microverde de cebolinha | Microverde de Agrião | Área de testes para produção de microverdes

“Muito interessante esse evento! Viemos de São Paulo, Sorocaba, e conhecemos variedades novas, produtos gourmets que interessam para a nossa gama de produtos. E vamos voltar pra São Paulo com novas ideias, como a questão dos microgreens (microverdes), que temos exigência de mercado para tá tendo esses produtos. Então vamos voltar com muitas tarefas para Sorocaba e vamos levar isso para a frente”, revelou Fernando Moscardo de Salles Martins, da Orgânicos Capela da Penha.

Para repensar o consumo, ampliando as suas possibilidades e tornando possível uma alimentação ainda mais saudável, que leva em consideração as crescentes demandas por alimentos sem glúten e sem produtos de origem animal, surge a Abobrinha Macarrão Vegano. Super saboroso, este pré-lançamento da ISLA conta com uma polpa que ao ser aquecia e raspada com um garfo adquire o formato de massa. Ideal para consumo com molhos da preferência ou apenas com uma pitada de azeite de oliva e temperos.


Macarrão Vegano é um pré-lançamento perfeito para quem busca investir em alto valor agregado e alimentos diferenciados

Para quem gosta de berinjelas, o Super Campo contou com uma área de produção de variedades de alto potencial e diferencial de mercado, como a Berinjela Morella e a Berinjela Ciça, desenvolvida pela Embrapa e sucesso nacional. Trazendo visual e formatos únicos, foram apresentadas as variedades Bilbo, uma mini berinjela rajada muito produtiva, e a Niobe, uma berinjela redonda com destaque para a polpa macia e saborosa. “Em relação a outras berinjelas a Niobe é bem firme, e tem a vantagem de você comer ela tanto em saladas cruas, como frita, assada, do jeito que quiser. Ela não oxida! Além disso, é uma berinjela bem mais branca, com bem menos sementes, bem firme e bem mais doce”, revelou Vandeis Schaffer, coordenador técnico de vendas da ISLA Sementes.


Mini Berinjela Rajada Bilbo, um material de visual único


Berinjela Niobe, que se destaca pelo sabor único, polpa macia e por não oxidar após cortada

Mini pimentões coloridos de tipo block (Moke e Kaolin) e de tipo alongado (Akamu, Kaiki e Kalani) também integraram as estufas do Super Campo. De alto valor agregado e extremamente produtivos, os materiais  são um investimento perfeito para quem busca entrar no mercado gastronômico ou estimular as crianças a uma alimentação mais saudável. Devido a coloração chamativa e formato diminuto, eles fazem sucesso com os pequeninos, e ainda são lanches nutritivos e práticos. E falando em lanches, a ISLA também apresentou no evento mais um pré-lançamento cheio de sabor: o Pepino Merenda. Extremamente produtivo e crocante, ele vem para somar à linha de produtos Super Sabor.


Ideal para lanches, o Pepino Merenda é um dos pré-lançamentos da ISLA para este ano!

Na estufa, também foi apresentada ampla variedade de tomates, desde os tipo italiano, salada, saladete, coração de boi até as variedades mini, que vem ganhando cada vez mais força no mercado e nos lares brasileiros. Além deles, a equipe da ISLA Sementes abordou técnicas para o sucesso da produção, que podem garantir a maximização do potencial das cultivares. Cristhofer Cristian Rodrigues da Cruz, coordenador técnico de vendas da ISLA Sementes, deu dicas valiosas sobre a produção de tomates, especialmente quanto ao manejo nutricional ideal para a produção das cultivares Lucca e Enzo.


Cristhofer Cristian Rodrigues da Cruz fala sobre o manejo das variedades Lucca e Enzo

“O que acontece é que aqui dentro dos caules está passando o vaso condutor xilema e floema. Quando ele torce, esses frutos já não enchem mais, porque não conseguem mais nutrir o que está na ponta. Nem água, nem adubação, nem nada vai adiantar. Esse excesso de adubação vai causar justamente isso, de travar a condução, e esse fruto vai perder. E se você forçar isso num ciclo inteiro, você vai condenar a tua produção, tudo isso por um simples detalhe de adubação e excesso de água”, revelou, destacando a importância do cuidado com o excesso de adubação nos tomates. Claudio Nunes, gerente de desenvolvimento de produto da ISLA, acrescenta ainda que o cuidado com o excesso de nitrogênio também é fundamental. Os efeitos são as rachaduras na casca dos tomates, a formação de “raízes” a mais na planta e deficiências no preenchimento interno dos frutos, que ficam ocos.


Na direita Tomate Lucca, com excelente preenchimento interno devido a condições de adubação e genética. À esquerda, material com mal preenchimento interno, processo decorrente do excesso de nitrogênio na adubação


Estufa de tomates do Super Campo contou com a apresentação de inúmeras variedades de alto potencial e Super Sabor


Produção do mini tomate italiano Sorbetto


Tomate Catânia, variedade do tipo cereja de elevado grau brix e produtividade 

A produtora Marlise Spiegel, de Sinimbu (RS), já trabalhou com Tomate Verônica, Rabanete Saxa e com o Feijão-Vagem-xaxá. Nesse ano, ela e o marido vão cultivar o Pepino Banglas, o Pepino Nagato e a Cenoura Nantes.”Interessante assim esse negócio  das variedades né, qual delas se adapta melhor ao clima, à época do ano, às doenças né. Mas eu gostei mais da parte da explicação dos tomares”, revelou. Claudir Spiegel, seu marido, concordou com a afirmação, revelando que é preciso que os produtores adquiram tecnologia em produtos de qualidade e também conhecimento para o manejo mais acertado.

No campo aberto, Amanda Inoue, coordenadora técnica de vendas, apresentou aos visitantes as qualidades das folhosas da ISLA, incluindo lançamentos como a Cerbiatta, uma alface com visual único. “A cerbiatta é uma variedade bem diferente do que a gente tá habituada né, ela lembra até mesmo uma rúcula silvestre, do tipo selvática né, mas na verdade é uma alface,” comentou.


Alface Cerbiatta apresenta visual único!

O chef de cozinha Henry Pranke busca a conexão entre o campo e a mesa. Por isso, levou um grupo de produtores ao Super Campo, assim como seu colega que desenvolve com ele uma linha de molhos a base de tomates (ketchup), mostarda e especiarias. Para ele, a busca por novos produtos, com diferencial de mercado, é essencial para uma alimentação de qualidade.  O chef também destaca a importância de produtores conhecerem materiais únicos e agregarem valor às suas lavouras. “Tudo isso que a ISLA oferece é 100% bom né. Então assim, também tem que ver com os olhos, ter uma matéria prima diferenciada. Eu também tenho que oferecer isso para os clientes. Viemos para eles (produtores) verem as novidades que a gente tem né, que é difícil as vezes mostrar para uma pessoa que vem do meio do campo, que planta só”tabaco e quer sair disso para agregar valor em outra coisa. Então tem que ver com os olhos e também com as mãos né, como eles fizeram aqui. Sentir o sabor de algumas coisas diferentes”, explicou.

A preocupação com alimentação saudável também foi pauta do Super Campo, que além de expor as últimas tendências do mercado da horticultura, seja em produtos ou em manejo, tem como cerne impactar na cadeia da alimentação, trazendo benefícios para o meio ambiente e para as pessoas. “Preocupação com os orgânicos e o aquele pessoal de fundo de quintal. Que hoje a gente tem uma experiencia grande que a pessoa que cultivar o material em casa dá mais valor. Esse trabalho que tá sendo especificado pela ISLA  a gente só tem a valorizar, que ajuda demais o pequeno agricultor de fundo de quintal. E é o que nos faz viver melhor, saber o que estamos comendo “, resumiu Jairton Tuhmé, representante da Basso e Pancotte, apelando para a importância do conhecimento quanto a origem dos alimentos.

Conheça toda a linha de produtos da ISLA em www.isla.com.br

 

Gostei(5)Não Gostei(0)

Tem algo para acrescentar sobre esse post? Compartilhe com a gente!