Slabs: Uma técnica promissora para produzir hortaliças

A técnica de cultivo em slabs tem se mostrado promissora e atraído diversos produtores. Entre as vantagens de sua utilização estão a colheita antecipada, a diminuição da mão de obra, a melhor coloração e uniformidade dos frutos e a possibilidade de adequar a adubação e realizar colheitas programadas durante o ano.

Conheça mais vantagens do uso de slabs e confira como utilizar esta técnica para o sucesso de sua produção: 

O que são
Os slabs consistem em um saco com dimensões de 1,50 m x 50 cm de largura que, quando cheios, ficam com 30 cm de diâmetro. A capacidade do material suporta de 50 a 60 litros de substrato, possibilitando o cultivo de cerca de cinco plantas de tomate, pimentão ou pepino.

20170111_101649
Na imagem você confere o cultivo de pepinos em slabs, que podem garantir maior produtividade e menos mão de obra! 

20170111_102850
Utilização da técnica para o cultivo de pepinos

Existem várias opções e tamanhos de slabs, como o de 45 cm de largura e 70 cm de comprimento, com formato achatado, que possibilita duas linhas de plantio. O ideal é selecionar a variedade conforme as necessidades das culturas que estão sendo produzidas e também conforme a durabilidade que apresentam, para que haja maior retorno financeiro aos produtores e vantagens a longo prazo.

Passo a passo para a montagem e cuidados no manejo
20171128_11041320171128_105257
Primeiros passos do preparo da estrutura

O manejo dos slabs inclui misturar bem os ingredientes do substrato, encher adequadamente o slab, fazer furos na parte inferior da solda e prestar atenção na irrigação.

1) Estrutura: Primeiro é necessário preparar a estrutura que sustentará os slabs. Para isto podem ser utilizados materiais de fácil acesso, que os horticultores já têm em suas propriedades ou encontram com facilidade, como caixas de madeira, caixas de supermercado ou tijolos. O importante é que todas elas estejam no mesmo nível.

2) Substrato: Após se coloca o slab em cima da estrutura. Os substratos utilizados no preenchimento dos slabs vão depender das intenções de cada produtor, cultivares escolhidas para a produção e da região onde o sistema está implantado. O ideal é que o produtor utilize aqueles que sejam economicamente viáveis para a atividade e que estejam disponíveis na região, fazendo as misturas necessárias.

20170111_113635Cultivo protegido com técnica de slabs, que vem sendo cada vez mais utilizada para culturas de tomate, pepino, berinjela e pimentão 

No sul do Brasil tem-se como opção a casca de arroz carbonizada misturada com casca de pinus; turfa com cinza e fibra de coco (mais cara devido ao frete). O material deve ser adaptado à região, ser de fácil manuseio, facilmente drenável, com boa capacidade de retenção de água e nutrientes, leve, aerado e fácil de encher o slab.

3) Furos na parte superior:  É indicado que os furos na parte superior, onde se planta, sejam feitos com furadeira e serra-copo de 50 a 60 mm de diâmetro (rápido, homogêneo e limpo). Caso você não tenha acesso a estes equipamentos,  uma alternativa é utilizar moldes simples, feitos na medida desejada e recortar o material com uma faca afiada. Atenção ao distanciamento entre buracos, que varia conforme a cultura a ser desenvolvida no espaço!

Produtores também podem realizar os furos com materiais simples de sua propriedade, utilizando um molde com as dimensões indicadas para a cultura a ser produzida e faca afiada 

4) Irrigação: É fundamental observar os períodos de irrigação, que no início deve ser com pouca água, e ir aumentando gradativamente. O slab não pode sofrer encharcamento – a drenagem deve ser espontânea. Assim, o ideal é iniciar com EC baixo e chegar ao máximo de 1,4.

20170118_102735
Tomate Híbrido Verônica, altamente produtivo, em sistema de slab

Fonte: Revista Campo e Negócios 

 

 

 

Gostei(63)Não Gostei(0)

Um comentário em “Slabs: Uma técnica promissora para produzir hortaliças

Tem algo para acrescentar sobre esse post? Compartilhe com a gente!