BETERRABAS, um show de versatilidade

Esta matéria é especial sobre beterrabas. Você vai ler sobre as principais questões de manejo além de cultivares diferenciadas como forma de agregar valor a sua produção. Boa leitura!

PRINCIPAIS DÚVIDAS NO CULTIVO DA BETERRABA

  • É normal a folha ficar com pequenas manchas escuras?

Estas manchas são sinais de uma doença chamada Cercosporiose, causada pelo fungo Cercospora beticola, que causa destruição total do limbo foliar e, consequentemente, redução na produtividade. Esta é a principal doença da beterraba. 

Os sintomas característicos são manchas circulares com margem purpúrea e centro claro e à medida que aumentam ficam com tonalidade acinzentada, porém com a necrose, o tecido lesionado cai e a folha torna-se perfurada. O aumento do número de lesões e o aumento da área lesionada induzem à completa senescência da folha e, a uma redução significativa da área foliar e, consequentemente, diminuição da produtividade. A resistência genética é o método preferencial de controle.

A beterraba Híbrida Merlot da Isla Sementes é uma cultivar que apresenta resistência a esta doença. Além disto, a Merlot também se destaca por ser vigorosa, altamente produtiva e com ótima sanidade de folhas.

Produz raízes uniformes e globulares de coloração roxo vibrante.
Ótima adaptação em épocas chuvosas.
  • Precisa de irrigação?

A cultura da beterraba é beneficiada com o uso de sistemas de irrigação, por garantir água ao longo de todo o ciclo da cultura. São usados aspersores, canhões, fita de gotejo e até pivô central, dependendo do tamanho da área, nível tecnológico e do potencial de investimento para a produção.

O Agrônomo Cristhofer da Cruz, Coordenador de Desenvolvimento de Produto da ISLA Sementes, nos conta que a cultura da beterraba se comporta muito bem nos sistemas de irrigação, sendo que o ideal é não deixar faltar água durante o ciclo, pois atrasa a formação das raízes, danifica a pele e há diminuição do desenvolvimento das folhas.

Uma das formas mais eficientes de irrigar a cultura é por gotejamento, em cultivo sobre a palha.

Confira detalhadamente neste folheto da Embrapa. Neste outro material, você confere mais sobre doses de irrigação para beterraba.

  • Como lutar com formigas cortadeiras 

As formigas podem ser controladas através do uso de inseticidas. Geralmente o manejo químico é efetivo e pode ser realizado com produtos aplicados em suspensão ou iscas em pontos da lavoura. Também pode ser feito o controle com produtos naturais, à base de plantas repelentes. Lembre-se de consultar um Engenheiro Agrônomo ou Técnico Agrícola para lhe recomendar a melhor forma de controle.

  • Como saber se está na hora de colher?

A lavoura pode ser colhida após o período de dias indicado como ciclo de cada cultivar. Ainda é possível realizar amostragens em pontos aleatórios da área cultivada, realizando uma conferência dos atributos visuais do produto. O tamanho é a principal característica observada.

Para as diferentes cultivares, o ciclo costuma variar entre 60 a 100 dias nas diferentes áreas de cultivo do Brasil, lembrando que há diferenças também conforme a época de cultivo, sendo que o ciclo é mais longo no outono e inverno e mais curto na primavera e verão.

  • Quais as características nutricionais da beterraba?

Segundo os pesquisadores da Embrapa, a beterraba é uma hortaliça de raiz tuberosa, com teor de proteína de 3% para raiz cozida. Dentre os diversos usos medicinais da beterraba destaca-se na formação de glóbulos vermelhos. É recomendável seu uso na alimentação de crianças e adultos na forma de saladas e sucos. O cultivo e o consumo de beterraba deve ser estimulado, tanto no meio rural como nos centros urbanos.

Informar os consumidores sobre o consumo e preparo, pode favorecer as vendas do produto. Neste link você encontrará uma publicação de 2020 trazendo as principais informações para o cliente comprar, armazenar e preparar a hortaliça.

Merlot: Coloração que se mantém do campo ao prato.

SABOR E QUALIDADE À MESA

A ISLA Sementes promoveu a Série de Vídeos Somos Todos Sementes, com inspirações de cultivo, além de receitas preparadas com as hortaliças do seu portfólio. Você que já produz beterrabas pode usar deste recurso, e mostrar aos seus clientes e mercado onde está inserido, as diferentes alternativas de consumo para esta hortaliça tão importante na alimentação.

Isla Sementes traz série de receitas

Neste link você confere a receita de Carpaccio de Beterrabas, pela Chef Patricia Helú com as beterrabas Pinot e Merlot, contrastando em cores e sabores.

A Beterraba Riesling é opção para diversificar a produção e ganhar novos mercados. Com raiz adocicada e com aneis vermelhos e brancos, dá um toque especial em pratos, conservas e saladas. Além disso, a variedade oferece alto rendimento no cultivo, com ciclo curto, em torno de 60 dias no verão e 80 dias no inverno.

Riesling: Visual de raiz super atrativo e diferenciado.

  • Qual o melhor espaçamento?

O espaçamento, profundidade e época de semear podem variar conforme a região e finalidade do cultivo. Para microverdes, por exemplo, o cultivo é mais adensado, com as sementes distribuídas lado a lado em bandeja, como vemos nesta foto.

Sementes de Beterraba Pinot
Microverdes de Beterraba Pinot prontos para colheita

Já em lavouras como esta foto, o espaçamento é de aproximadamente 7 a 10 cm entre plantas e 20 a 30 cm entre linhas, conferindo uma população de 300 mil a 400 mil sementes por hectare cultivado.

Foto tirada em produção comercial no município de Lapão, na Bahia.

MICROVERDES: TENDÊNCIA DE MERCADO, PRATICIDADE NO CULTIVO

A produção de microverdes ganha cada vez novos adeptos e chama a atenção quando apresentam-se novas variedades, seja pela coloração, sabor ou formato das folhas. No caso dos microverdes de beterraba, o show é natural, pois elas têm o pacote completo desta proposta, com cores e sabores muito interessantes. Cada cultivar é única em seus atributos e merece ser lançada para novos mercados.

Microverdes: pequenos no tamanho, gigantes nos benefícios

Baby leafs: mercado a ser explorado

Em restaurantes ou mesmo em casas, as saladas podem ser preparadas com folhas jovens, colhidas antes do ciclo completo da planta. Além de serem mais crocantes e saborosas, também encantam pelo sabor agradável e delicadeza das suas folhas.

Esta é a Roseli Bieger, funcionária de apoio na ISLA mostrando as embalagens de Berettaba Baby Beet, para cultivo de folhas jovens, como no rótulo.


Acompanhe as nossas redes sociais, comente e fique por dentro das novidades da horticultura brasileira.

Tem algo para acrescentar sobre esse post? Compartilhe com a gente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *